Dia lindo

Hoje acordei de mau humor. Cara amarrada. Juntou tudo: dormi pouco e dentro desse pouco tive pesadelos. Devo ter fechado os olhos por dez minutos e os malditos pesadelos duraram anos. Vá saber o que passa.
Vindo trabalhar liguei o rádio: piora a enchente aqui nos vizinhos, Santa Catarina. Sessenta e poucos mortos. Me deu vontade de dizer um nome feio. Acho que extravasa, desopila. Mas aí pensei: putz, o dia recém começou e eu já dizendo nome feio? Se continuar nesse ritmo ao anoitecer vou estar assassinando freiras. Me contive. Minutos depois, um senhor lá pelos seus já demais quase oitenta anos me ultrapassa pela direita e corta minha frente. Freei bruscamente e, claro, fiz sinal de luz. Ele mandou eu tomar... Esverdiei, arroxei e amarelei: não fiz nada. Se eu fosse até o distinto senhor e desse um murro que quebrasse os óculos fundo de garrafa estaria me sentido ótimo. Mas não fiz isso e me lembrei do palavrão: agora vai. Mas não foi. A imagem das freirinhas mortas me sensibilizaram. Mais adiante um barulho insuportável no rádio. Parou de funcionar, assim, sem mais nem menos. Mas, antes, é claro, ele conseguiu fazer com que eu escutasse mais uma falcatrua dos nossos tão valorosos políticos. Valorosos certamente pelo tamanho das propinas que recebem, se bem que o ditado "todo homem que se vende sempre recebe mais do que vale" é infalível. Em meio ao ruído do rádio estragado comecei, tirando sons do fundo das minhas entranhas, a dizer: "pu... " parei novamente. Não vou ser vencido. Resistirei a tentação. Não vou somar com este mundo cruel. Com a paranóia generalizada. Não vou compactuar com toda essa maluquice que estamos vivendo, com essa degeneração social. E me mantive quieto.
Pois não é que até o rádio voltou? E tocava uma linda música. Enfim, justiça. O mundo será dos bons. Resisti a tentação e estou sendo recompensado. Me senti bem, leve. Sorri. Cheguei em frente ao meu trabalho e havia uma vaga bem ali, no melhor lugar. Estacionei, feliz da vida. Meu dia estava ganho. Fui recompensado. Essa manhã foi uma lição pra mim. Desci do carro olhando para o céu azul que anunciava mais um dia quente e ouvi um "ssplashss". Escorreguei e quase caí. Havia pisado num cocô de cachorro.
- PUTAQUEOSPARIUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!
E as freiras que se cuidem.

19 comentários:

Cami disse...

Ufffaaaaa!
Ainda bem que saiu!
Estava aqui eu dizendo por você, PUTA QUE PARIU, VAI TOMAR NO CÚ VELHO CUZÃO, porque eu xingo no trânsito, CACETE DE RÁDIO PODRE, etc....
Viva você Beto Canales!
Porque eu acho que quando se põe pra fora a nossa ira, o universo se cuida conosco, ele pára com suas brincadeirinhas e acho que as coisas começam a se pôr em ordem!!
Ai, ai, nada como um belo xingamento para colocar tudo na mais santa paz!

Beijão Beto!

Letícia disse...

Bom que tenha marcado o texto como "humanidade" porque eu também pensaria nas pobres freiras. Eu gosto de textos assim, Beto. Idéia espalhada de nosso cotidiano. Admiro poesia também, mas a prosa me vence e crônicas me enchem os olhos. Gosto de conflitos e de vozes de gente que acorda de mau humor e quer matar alguém, mas se segura até o limite. Belo trabalho de se esforçar ao extremos e não dizer um palavrão sequer. Virei sempre apreciar seu trabalho.

Beijos.

Luiz Gonzaga disse...

Vai uma dica: Quando for matar uma freira, jogue-a da escada! É bem legal!! Preto, branco, preto, branco, preto, branco, vermelho!


abç

felipe lima disse...

Ninguém ira dizer que você não tentou.

Adriano Queiroz disse...

Hahahahhahha
Quando vc desconfiar que o dia vai ser deste jeito, já pisa na merda do cachorro em casa, pra adiantar a tragédia. ahahahaha

Vê este vídeo, lembrei dele lendo seu post: http://www.youtube.com/watch?v=mk9BHWO2ceU

Abraços.

Beto Canales disse...

Luiz, quase tive uma crise de tanto que ri: petro, branco, preto, branco, vermelho. Hahahahahahaha
e depois o vídeo do Adriano. Hahahahahahaha

Desarranjo Sintético disse...

Ahahaha, que horror de dia...espero que tenha melhorado a partir dos fatos narrados, ehehhe.
Um puta-q-pariu as vezes é super necessário! Temquem diga que se extravasássemos mais com palavrões, não guardássemos rancor, o mundo seria mais leve!

Abraços.
Fábio.

Carla disse...

ainda bem que o dia acabou. Pelo menos pra mim, valeu as risadas. beijo

Jana disse...

Hahahahahaha.
Genial!

E deixa que saia.
Não é um palavrãozinho ou algumas freirinhas mortas que irão detonar com o mundo, hã?

Baita texto, Beto.
Abração
:)

eliane disse...

Mas você é ótimo, Beto. Conseguiu descrever um começo de dia dos piores, que todos temos, vez por outra, e que nos inspira, sem dúvidas, a matar freiras empurrando-as na escada: preto, branco, preto, branco, vermelho.
Sensacional.
Eu costumo acordar azeda (até, pensando bem, parece que ando melhorando, ultimamente) e levanto devagar, sem fazer barulho e sem conversar com ninguém, além de um bom dia discreto. Depois de umas 3 cuias de chimarrão, o mau humor vai pelo ralo. Bendito chimarrão!
Não tenho o costume de dizer palavrões. Apenas penso neles, o que já ajuda um monte. ahahah
abração

Zailda disse...

Ahá! Te peguei no flagra também falando em freiras!

afobório disse...

olá.


ora, mas que belo conto beto, muito bom mesmo, e um palavrãozinho de vez enquando pode salvar de um infarto, hahahaha.


parabéns pelo texto, mas poupe as freiras hahaha.


sorte e luz.

Robson disse...

Cocô de cachorro ninguém merece...

Germano Xavier disse...

Deveras memorável esse teu dia, Beto. Mas não há de ser nada, só passageiros liames...

E fiz uma varredura no Clube. Vê se consegue entrar lá agora.

Abraço forte, meu caro.
Continuemos...

Nem Li disse...

Eu SEMPRE acordo de mau humor.

AHuaihaUIhAUIhAUI

Assassinar freiras..AHuiahiau
OTEMO!

Cara de 30 disse...

Já tinha começado a pensar em fazer o mesmo nas minhas manhãs de "dia de cão"... Aí você vem com o grand finale do cocô desse cão... Putz...

Morri de rir aqui, Beto! Pra variar, excelente texto!

Vâmvú disse...

Ótimo texto, Beto. Cara de segunda-feira total... rsrsrs
Abração.

Germano Xavier disse...

Saudações, Beto.

Queria saber se o acesso ao Clube ficou melhor agora. Quando puder, mande um dizer.

Abraço forte.
E estou aqui ansioso pelo texto da Branca na 3AM.

Continuemos...

.Dazinha. disse...

iuhauihuihauihauihuiahuihauihuihau
Tem dia que é foda, é melhor ficar quetinho debaixo do edredom. Acordado, óbvio, que é pra não ter pesadelo! hAhahaah.

Beijocas