Tudo igual

Ué? Já começou o novo ano? Deixa eu dar uma espiada... Hummm, estranho, tudo igual ao anterior. Será que começou mesmo? Que 2009 mais parecido com 2008 este. Os preços, praticamente iguais; os políticos, os mesmos, mudam aqui, ali, mas no final são sempre eles. O tempo, igualzinho: de segunda a sexta sol, final de semana e feriados chuva. E os leitores? Os mesmos... Se bem que tem aparecido gente nova. Tem um leitor que digita no deus google "gente chata no cinema" e entra aqui. Ano passado e este ano, portanto, mesma coisa. O Inácio, sem diferenças. Sabe, tem uma coisa que penso há anos: odeio gente chata no cinema. Aqueles adolescentes que riem alto, pensando ser muito maneiro não fazer silêncio na sala escura. Isso me incomoda. O barulho no saco de pipoca também, é enlouquecedor. Pacotinhos de MM nem se fala. O barulho é metálico. Mas celular... Ninguém merece. Quando toca algum, eu tenho vontade de sair. Notaram? quando falo no Inácio, sabe, começo minhas frases com "sabe". Sou altamente influenciável. Na verdade, creio que não tenho uma personalidade muito forte. Mas se alguém aí achar que tenho, eu sou bobo de discutir? Então tenho. Não vou teimar com uma pessoa que tem tão bom gosto para a leitura - hihi.

Bom, vamos lá: sobre o que mesmo trata este texto? Áh, 2009. As notícias, iguais. Malucos que sequestram (sem trema - preciso resistir e deixar assim) a própria mulher ou filhos e querem a todo custo uma câmera de tv, assassinatos por nada, guerras, trânsito insuportável, Obama, Inácio mergulhando. Sabe, a primeira dona de casa Marisa, voltou antes de Noronha por causa da imprensa. Que coisa, para que mostrarem o primeiro casal tomando banho em águas límpidas ao invés de noticiarem algumas mortes a mais? Gente chata em Noronha. Se bem que para o turismo isso é bom. Inácio, sabe, vende bem. Dia desses, quando falei que era um simpatizante da esquerda desde que me conheço por gente (que coisa mais estúpida isso, conhecer-se por gente. Poderia ser por macaco?) Bem, desde que me conheço por iguana, não acreditaram. Aí disse, com toda minha fortíssima personalidade, que então era de direita, também não acreditaram. Como não poderia perder a oportunidade, chamei a atenção que eu era mesmo de centro, claro, tinham sacado bem, mas aí disseram que eu tinha posições firmes demais para ser do muro. Acho que sou mesmo um iguana, e nem preciso pensar se com ou sem trema.

Era sobre? Áh, 2009. Outra coisa igual: Maitê. Mas esse igual é bom. Tenho um leitor, Maverick, das terras luzitanas, do além Tejo, que é apaixonado por ela. Isso não é muito difícil, convenhamos, mas mesmo assim comentei sobre o assunto. Sabem o que ela disse: sempre preferi o Maverick ao Opala. Brincadeirinha. Eu faço brincadeiras bobas, Maitê faz poemas. E bons. Tudo igual, portanto.

Acho que estamos enganados e ainda é "ano passado".

Tive uma idéia: vou passar alguns cheques com 2008 na data só pra ver o que acontece. Putz, virei mesmo um contraventor. Se bem que comecei do dia 31. Então, sem novidades novamente.

Tenho uma resolução de ano igual novo: continuar o mesmo e fazer o que todos acham que eu deva fazer. Dia desses reclamaram que meus textos eram curtos, isso mesmo: curtos, ou, caso queiram, pequenos, diminutos, entende? Nada grandes mesmo. Ínfimos. (Humm... aumentei duas linhas) e no dia seguinte, reclamaram que eram longos. Isso é fácil de resolv...



20 comentários:

Fábio Vanzo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fábio Vanzo disse...

Usarei meu trema rebelde até 2013!

Cara de 30 disse...

Pois é... Esse negócio de reclamarem de textos longos é complicado. Uma vez li que frases incompletas podem causar

Biba disse...

Longos ou curtos, até mesmo ínfimos. O que importa é que os textos digam alguma coisa, quem vem aqui sabe o que vai encontrar (não o tema) mas o tipo de comunicação.
Um beijo, Beto
Carpe Diem!!!

Mai disse...

Olá, Beto.

Deixa eu te dizer que estou aqui com um 'cartãozinho de indicação' desses que recomendam que somos alguém que veio, não por acaso mas, porque alguém muito bom, indicou???

Cheguei aqui por Letícia e já estou aqui, desde que cheguei aqui....
Olha, deixa eu te dizer (e não estou puxando teu saco) que concordo contigo. Escrevi acho que no dia primeiro, um texto chamado 'artifícios' falando de coisa semelhante...
Mas adorei tua linguagem e tua 'cabeça' nãnãnã... Não és nenhum ET. Cabeças que percebem os engodos, são as que eu gosto de encontrar e, nesta direção, 2009 para mim, tem se configurado difrente.

Encontrei Letícia, Aline e, agora tu. Ano passado encontrei outros tesouros, que por serem tão bons, são até diferentes uns dos outros. Iguais, apenas no talento.

beijos, querido. posso te 'linkar'?

(isto é moderno...pffff)
Não é lá grandes coisas porque sou amadora... Estou escritora...'poeta por acaso' mas não sou, estou mesmo...

Claro que volto, mesmo se não quiseres, coisas da net...

Adriano Queiroz disse...

Que olhar drummondiano.

Cinemas vazios são os melhores para evitar estes problemas.

Abraços.

Luiz Calcagno disse...

2008, 2007, 1999... Que diferença faz? O mundo continua a ser mundo, e a Ordem Mundial continua a ser Ordem mundial. Nos resta mudar por nós mesmos, mas essa mudança também é tão lenta que demora pra ver o que se transformou.

Letícia disse...

Beto,

Estou certa de que seja só uma mudança de números e a gente vai e troca os calendários que tem em casa. E a vida continua. E sempre vai ter gente chata no cinema, o Inácio continua sendo o Lula e vai ter sempre alguém morrendo enquanto outro alguém ri. E mais... alguém sempre vai reclamar do tamanho de seus textos. E a Maitê vai continuar escrevendo. E é só.

Beto Canales disse...

pessoal, os comentários são em geral melhor que os textos. Isso já é marca registrada do Cinema e Bobagens.
Obrigado a todos.

Mai disse...

E o bom aqui é que se diz que é 'bobagem' uma escrita da melhor qualidade e o encontro de mentes de imensa grandeza.

Beto, hoje eu editei o link deste blog, lá no meu.

Carinho.
Grata pelo e-mail.

Eu volto, você verá... Sou uma espécie de 'carrapato' que não dá efeitos colaterais...

Germano Xavier disse...

Maverick é o nome de um carro que sou apaixonado.

Ford Maverick GT 302 V8

Boa reflexão, Beto.
Continuemos...

Luiz Gonzaga disse...

Parece que meu relógio pessoal parou em 1993, ano em que fechou a locadora de video games que eu frequentava. Quanto aos textos, se estão reclamando é porque estãO lendo.
abç

dascouves disse...

Tudo igual, Beto. Mas um pouco diferente, o ano é impar.(rsrsrs!)
Abraço!

Maverick disse...

Derrrreeeeetidoooo
Bom deste lado do azul e assim mais com_gelado, mas mesmo aqui deu para arrepiar.
Depois do teu texto fiquei olhando de lado para esse calendário na parede.... hummm será que essa droga é teoria da conspiração? Eu estou contigo Beto isso ai não é novo ano, acho que alguem parou o matrix... nao muda nada, mesmo nada.
PS o teu amigo Maverick não é apaixonado da MAI, longe disso (ou será perto ?!?!?!) o teu amigo, digamos, experimenta um forte desejo de conhecer o toque real dessa deusa, não por beleza mas por real, não por ser obvio mas por acreditar que vale, não por adorar mas porque abraça como uma mulher ... Estou na terra mas ambiciono voar, não por ser sonho mas por querer viver.
OLha Beto, acho que ficou meio melado, assim como o Jô dizia, meio geleia; mas agora não há mais tempo para voar atrás, até porque avião não recua, e eu nunca gostei de helicopteros.
Uma abraço para ti, um beijo para ELA.

Maverick disse...

Ué niguem viu o TOPGUN? Para de chamar carro ao callsign :-S Não tem piloto nesse blog para me apoiar? Um feliz ano a todos voces.

felipe lima disse...

o que há de novo mesmo? uma revolução, acho. e entusiasmo. as minhas palavras continuam piegas, então que novidade? as tuas continuam ótimas, então, sem novidade. por enquanto.

Zailda disse...

Nossa, essa sua postagem me deixou com uma saudade danada do Stanislaw Ponte Preta, não sei se isso pra você é elogio mas pra mim é porque eu era (e sou) macaca de auditório (nossa, essa expressão veio lá dos anos 70, quase tão antiga quanto a 'desde que me entendo por gente', que minha avó kkkkkkkk vivia repetindo) do Lalau.
Adorei teu texto e não importa se é grande ou pequeno, adoro o estilo irreverente (por isso me lembrei do Lalau) e é claro que seu eu farejasse PSDBice no seu blog nem vinha mais aqui porque já tem gente demais em cima do muro nesse país, um a mais seria apenas mais um...
Beijão

Zailda disse...

Ah, já ia esquecendo... estou deixando um Meme pra você no meu blog http://diariodoocio.blogspot.com
Eu nem sabia o que era um meme, descobri dias atrás porque me botaram no rolo e gostei da idéia, dê uma olhada e se puder aderir, bem, se não puder, não tem problema.
Abraço.

Zailda disse...

Hoje eu não saio mais daqui, o blog é http://diariodoocio.wordpress.com
Quem manda ter tanto blog?

laura disse...

rsrsrsssss desde que eu me conheço por iguana? rsrsrss
abraço!