Hora de marchar?

Têm coisas difíceis de serem aceitas. Minha posição política é bastante clara, sempre foi, e serviu de bandeira a meu discurso por um bom tempo. Mas o chocante é que, independentemente de minha ideologia, o que vem acontecendo é inaceitável. Direita ou esquerda, tanto faz, é igualmente catastrófico, sem nenhum exagero.
É algo tão assustador que, creio, seja inédito. Em geral relações entre pessoas ou mesmo grupos, principalmente em uma negociação, um perde e outro ganha. O que permite dizer, a grosso modo, que o assado é o mesmo. Seguidamente alguém come mais que o outro, afinal, os quinhões não são igualmente divididos, mas todos participam. E assim vem acontecendo desde o império, em praticamente tudo. Desculpem, vou repetir: uma parte perde, a outra ganha.
Pois em nosso valoroso (no sentido literal da palavra) Senado, o mais espetacular antro de bandalheiras e sem-vergonhices já visto nesta república, descobriu-se há pouco o mais novo escândalo: os atos secretos, que nada mais são do que não publicar as falcatruas no diário oficial, como manda a lei. Um senhor excelentíssimo senador nomeia, por exemplo, seu netinho para ser acessor de algum também digníssimo colega (para que nós, é claro, paguemos cerca de dez mil reais a cada trinta dias ao imprescindível funcionário) e não publica. Nada além disso.
O que choca não é a nomeação de tão competente cidadão e nem o esquecimento de avisar a nação de atitude tão lícita. O que me deixa bastante perturbado é que esse ato, além de ter sido feito por um ex-presidente da república e atual presidente da casa, o dono do Maranhão, senhor (todos aqueles títulos) Sarney, deixou-o bravo. Ele disse que nós (nós mesmos, você, eu, o cara da lanchonete, o jornalista, o desempregado, os eleitores) não temos o direito de julgá-lo nem criticá-lo. É evidente que o dever de pagar o netinho nos é assegurado, sem problema algum. Não bastasse, ele bradou frente ao microfone que não entendia a razão dos ataques, já que o fato não tinha acontecido em sua gestão (ele referia-se que a nomeação foi antes de assumir a presidência). Por favor, esperem, deixem eu me acalmar. Foi isso mesmo? Foi. Vamos pensar: não aconteceu realmente em sua gestão. Sim, ele está coberto de razão. Não cabe ao senhor (títulos e mais títulos) presidente responder. Mas, expliquem-me, o ato foi dele, ele nomeou o próprio netinho e "esqueceu" de publicar. Cabe a quem responder? Quem?
Não vou escrever nada para não ser mal educado. Na verdade, a situação pede é xingamento. Pede estudante na rua, piquete na fábrica, passeatas estragando os gramados de Brasília. Pede que esse sujeito e toda corja vão à ....
E mais. Sim, infelizmente tem mais. O que disse nosso senhor presidente Inácio? Apoiou o sujeito. Em alto e bom tom. O que disseram os outros tão corretos senadores? O que fizeram? Calaram-se. Esconderam-se. Alguém ouviu pedidos de renúncia do Severino da vez? Não, ninguém ouviu por que isso não aconteceu. Poderia citar os nomes dos digníssimos, mas não farei por que falo de todos. Não escapa nenhum. Todos são omissos e coniventes com a canalhice. Todos! Direita, esquerda ou volver!
Quer saber? Isso não é mais caso de política e nem de polícia. Mas vou ficar calado também, afinal, não tenho imunidade alguma. E qualquer um, exceto eles, pode virar o bandido da história. Desta vez é a imprensa, como sugeriu nosso popular Inácio.
Para concluir. Conseguiram: aqui neste nosso tropical país, uma parte perde, e a outra também.


11 comentários:

Leandro Fonseca disse...

Pra uma sociedade se estabelecer, inevitavelmente a presença de um perdedor é fundamental. Leia um texto do Bertold Brecht, chamado "Se os tubarões fossem Homens", e você irá entender do que estou falando.


hasta!

Ricardo Valente disse...

É PODA!

.Dazinha. disse...

E o meu diploma que derrubaram?rs

Laura Peixoto disse...

E o mordomo de Roseana Sarney? Funcionário do Senado, 12 mil, pago pelos nossos impostos...
E a gente não vai pra rua?

Felipe Lima disse...

Nem me fale de política. Dá asco, dá tristeza ver que os piores exemplares da nossa espécie se enveredaram por aí. Não dá pra ir pra frente quando o motor do país apodrece.

Lais Castro disse...

É cara! É desanimador, mesmo! Eta cambada de inclassificáveis! Vc. tem toda a razão! Todos perdem!

glória disse...

uam cena insõlita, quase surreal! bjs

Biba disse...

Adorei o texto, Beto. Precisamos falar sobre tudo isso e com clareza. Você consegue fazer isso muito bem.

Beijos
Carpe Diem!!

ivanildosalvador disse...

quero ver até quando vamos tomar ... esses ladroes disfarsados de politicos todos eles deveriam estar é na cadeia. fico puto com tanta discaração!!!!!!!!

Ivansalvador disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivansalvador disse...

quero ver até quando vamos tomar ... esses ladroes disfarsados de politicos todos eles deveriam estar é na cadeia. fico puto com tanta discaração!!!!!!!!