Arte: ter, sentir, fazer, aprender...

Este é um assunto sem fim. Ainda bem. Muito se diverge, discute e estuda. E quanto mais fizermos isso, melhor para todos nós. Rui Silvares, um excepcional artista português, atendeu um pedido meu e fez uma verdadeira incursão sobre arte. Imperdível. Olhem clicando aqui. Tá muito legal.

9 comentários:

Letícia disse...

Eu li a entrevista, Beto. E gostei da arte contemporânea ser comparada a um umbigo. Gostei mesmo. E falando da arte como voz de um povo, também concordo com o que foi dito. A arte anda pra dentro.

Bjs, Sr. Editor.

Silvares disse...

Beto, vou linkar este post no 100 cabeças como porta de entrada. OK?

Cadinho RoCo disse...

A arte está em tudo e em mais alguns outros tantos lugares.
Cadinho RoCo

Femme disse...

Tem um site muito legal!Com asuntos bem legais de cinema e artes em geral!

http://www.ziipi.com/result?pesquisa=cinema

Anônimo disse...

Muito boa a entrevista.

Adri Antunes disse...

olá, gostei mto da entrevista tb, gostei do blog e vou voltar a te visitar.
e concordo "a arte anda pra dentro".
abraço

Germano Xavier disse...

Plac, plac, plac...

como você mesmo diz, Beto.

Um abraço.
Continuemos...

Jana disse...

Vou ler.
Já volto aqui dar meus palpites.

Jana disse...

Beto!
Fantástica a entrevista!
Uma aula, realmente.
E concordo com ele em quase tudo.
"Arte sem povão é mais masturbação".
De boa: Sr. Rui ganhou meu rim com essa.

Parabéns!
Beijoca
:)