Mau Humor

É certo que gosto não se discute. E isso, claro, é motivo de discussão. Por que não? Oras, oras... Eu tenho bom gosto, mas nem todos têm. Por exemplo, há pessoas que dizem em uma despedida "beijo no coração". Quê? Onde? Como? Que coisa mais tétrica, mais horrorosa. Beijo pode ser na boca, na testa, na bochecha ou em alguns outros lugares mais ao sul, mas no coração?
Primeiro fato: o lugar a ser beijado tem que ter superfície alcançável sem nenhuma perfuração. Segundo: não pode fazer tum, tum, tum sem parar. Terceiro: não pode ensanguentar a boca de ninguém.
Claro que alguém dirá que isso é figurativo e tal. Aí vou dizer na despedida "beijo no fígado" para um amigo companheiro de beberagem, ou um "beijo nos ovários" ou ainda "beijo nas trompas de falópio" para alguma gostosona que passe em minha frente. Figurativo ou não, isso é feio, muito feio. Portanto, me irrita.
Se algum dia eu for caminhando pela rua e encontrar uma amiga, melhor ainda, uma velha amiga, dos tempos de infância, e conversarmos sobre o passado e sorrirmos e ficarmos saudosos dos "bons" momentos e, na despedida, ela disser "beijo no coração" eu... bem, eu... áh, esqueçam, estou de mau humor.
Esqueçam nada, eu tiraria o casaco, o blusão, a camisa, a camiseta (está frio aqui), colocaria o peito ainda mais à frente (ele é vantajosamente insinuante), cravaria as unhas - não cortadas há dois meses - no lado esquerdo e rasgaria as peles e as carnes, fazendo com que meu coração ficasse a mostra e, enfim, diria "beija, beija", antes de cair morto no chão, frio como eu. Não seria uma morte vã.
Dizer uma atrocidade destas - beijo (argh) no coração - é como por açúcar em café ou beber cerveja quente. São atos imperdoáveis, irritantes. Outra coisa que me tira do sério são pessoas que não escutam. Sabe? Daquelas que só falam. Falam muito. Mais e mais. Sempre. Sobre tudo. Entendem tudo. Já viveram tudo. Se alguém conta que foi a uma praia, ela foi em uma melhor. Se teve dor de dente, o dela doeu mais. Se é corintiana, ela é do Internacional. Mais, mais, mais. E não escutam. Pode-se contar o que há de mais fantástico na história da humanidade e nada, ela continua falando sobre rendas em pano de pratos. Isso é irritante, não é?
Se eu encontrasse uma pessoa dessas eu diria, assim, rapidamente: beijo no coração! E iria para casa tomar meu gardenal com café sem açúcar.
Cerveja quente não. Isso nunca.

16 comentários:

Afobório. disse...

eita betão.

palmas meu querido, palmas.

sorte e luz, por que quando eu crescer quero ser igual a vc, hehehehe.

Fabrício Romano disse...

Esse negócio de beijo no coração é de broxar, cara. Já fiquei com uma guria assim, não durou muito. Também já pensei em responder com beijos em outros órgãos internos, até externos, dependendendo da garota.

carla disse...

Café sem açúcar vá lá, mas cerveja quente nem na Alemanha. Beijos, saudade de vocês

Rustenes disse...

Parabéns....Doce sem doce é nada....beijar, sem beijar..imaginar..

Mai disse...

(risos, muitos...) Porque eu acho graça de quem não tem paciência e acho graça do mau humor, também porque não levo muito a sério como a maioria das pessoas, isso que se chama 'mau humor' para mim é simplesmente o humor de cada um...
.
E conheço pessoas que deixam beijos ao coração, à alma e conheço pessoas que voam em cima se alguém beijar-lhe à testa... Há pessoas que fazem careta quando o café está sem açucar e xingam a quem não avisou...
Mas há dias em que nem mesmo doses cavalares de Gardenal,Haldol, Prosac, Rivotril, melhoram o humor, não é?
...
A isto eu chamo crise de
'IN-existência' o sujeito de tão puto inexiste mesmo, para si. Mas a culpa é do outro que existe só prá aborrecê-lo.
(risos e mais risos...)
Quando eu estou assim, eu tento falecer prá ver se acordo melhor porque nem eu me aguento.

Beijos, Beto.

Ivansalvador disse...

rsrsrsrsrrs não sabia se continuava lendo até o final seu artigo ou se dava risadas rsrrsrsrr. voce ta muito acido viu, menino??!!!

fiquei imaginando voce abrindo seu coração...

muito bom

Ricardo Valente disse...

Sempre bom, hehe. Abraço!

Desarranjo Sintético disse...

Pior, existem coisas irritantes, que só com cenas como essa de obrigar a beijar mesmo o coração...e não duvido que alguém já tenha passado por essa experiência, ainda mais se for dessas pessoas que sabem de tudo rsrs.

Li sua entrevista com a Martha Medeiros, foi ao vivo? Nossa que máximo...adorei! Adoro ela!

Abraços

Fábio.

Letícia disse...

Como sempre, estou rindo e muito. Sabe que também nunca entendi essa de "beijo no coração". Eu sempre fico com cara de "Quê?".

Você é ótimo, Beto.

E não posso esquecer...

Beijo no coração. =)

Cara de 30 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cara de 30 disse...

Beto, até o teu mau humor é engraçado... Abraços no coração, ok? :)

Denise disse...

E tem aquele pessoal que se despede dizendo: 'um xêro pra você...'.
Nossa!!!

Biba disse...

Beto, só pra contrariar você hoje enviei um beijo no coração para alguém de me visitou no blog. Aqui é muito comum se dizer isso e com boas intenções. He,he. Que mau humor, enh?!

Abraços, então
Carpe Diem!!

Silvares disse...

Uma trincazinha num coração desses é pecado perdoado. Estou certo que Deus haveria de fazer de conta que não é omnipresente. Ele também precisa que a gente colabore na limpeza ética e estética deste mundozinho cão!

Vâmvú disse...

Ótimo como sempre...
Abração

.Dazinha. disse...

poxa, eu gosto de café com açucar haiuahuhauah, nao me odeie beeeto!

seus textos sao os melhores!