Teste Infalível


Volta e meia a notícia de que atletas mulheres precisam fazer teste de feminilidade invadem os jornais. Houve, inclusive, casos de tentativas de suicídio pela humilhação pública a que são submetidas, e não é para menos. Isso é sério. Tais exames são feitos por uma equipe de endocrinologistas, ginecologistas, geneticistas e psicólogos, além, é claro, de exames de laboratório. Seria desonesto um homem, ou quase isso, competindo com mulheres, pela constituição física distinta de ambos, então, faz-se realmente necessário a obtenção de provas.
Mas a união de quatro categorias profissionais e mais exames para isso? Quanto desperdício e quanta mídia trará, causando inegáveis prejuízos ao atleta, quando seria tão fácil e simples.
Às vezes, a ciência traz junto com a sabedoria os olhos fechados. Vou explicar, didaticamente, como descobrir se um ser é macho ou fêmea. É um teste simples que não deixa a menor dúvida. Cem por cento confiável e pode ser aplicado sem que o "alvo" sequer saiba, ou seja, com total privacidade, não causando prejuízos a ninguém.
É assim: convide a pessoa para uma conversa informal, faz com que ela sinta-se à vontade, e diga o seguinte:
- Poxa, que há com tuas unhas?
Pronto. Resolvido. Depois disso é só esperar alguns segundos e ficar cuidando o que o indivíduo fará. Se encolher os dedos, como fosse dar um murro, e virar a palma da mão (onde estarão os dedos dobrados) para olhar as unhas, bingo! É homem. Se além disso aproveitar para tirar um canto sujo e comprido com os dentes, é cabra macho, categoria bem macho. Caso estenda os dedos, force o pulso para o lado contrário do natural, estique os braços e levante até a altura dos olhos, sem dúvida alguma, é mulher. Se ainda falar algo como algo como "noooossa, tá horrível" ou torcer a boca para um dos lados em sinal de desaprovação, é mulher tradicional, destas que caminham cadenciadamente, e provavelmente charmosa. Se vacilar, fizer um pouco de cada um ou mesmo demorar algum tempinho a mais pensando, bem... aí tem coelho neste mato, ou outro bicho qualquer.
Não é simples? É. Além de preciso. Quanto constrangimento pouparia.
Por sinal, acabei de arrancar um pedaço de unha enorme, meio encardido, e fiquei brincando com ele entre os dentes da frente, fixando-o entre o vão, fazendo-o mexer-se, usando a língua como alavanca. Faz "cosquinha".
Nenhuma dúvida. Macho, categoria bem macho, com louvor.
Ufa!

2 comentários:

Anônimo disse...

Dear blog moderator: Hello!
Dear friends: Hello!
I am a friend from Taiwan is very pleased to find your blog, I also very much like your site content and articles, in addition I have added to my favorites, is there the honor and opportunity to your blog Friendly exchange of times?
If you have already joined, please send a letter to my mailbox, I offer my site name and URL, but also want to browse and exchange information regularly ︿ ︿ Oh, thank you!
Site Name: seo
Website: http://seo.ao.com.tw
E-mail: ericpme0615@gmail.com

adri antunes disse...

ah, que nojo! ehe
mas concordo com o teste das unhas, as minhas por exemplo agora estão rosa pink, uma coisa assim, sabe, chocante, e quando me perguntam o que há com elas, faço bico e digo que está super na moda usar cores cítricas.
ehehe
abraço