5000 coisas que odeio - parte 3

Algum tempo atrás, inclusive para provar que não sou exagerado, comecei uma lista das 5000 coisas que odeio. Claro, terei que fazer algo sucinto, mas vou conseguir. Para não ficar uma leitura chata, resolvi fazer o rol a cada dez itens, sempre que algo originar, incitar. Ou seja, algum acontecimento qualquer tem que desencadear meu ódio, o que, convenhamos, não é muito difícil. Ou não era.
Pois por isso estou aqui, agora, escrevendo. Não está dando certo. Já me incomodei, fui cortado no trânsito, pisei em cocô de gato, o Inácio avisou que vai ser presidente da Petrobrás, o energúmeno deputado da vez disse que estava pouco se lixando e nada. Não fiquei odiando ninguém. Se bem que o senhor excelentíssimo representante do povo pegou pesado, mas, na verdade, senti pena. É um infeliz que vai morrer sozinho e apodrecer junto a tantos outros. Todo o dinheiro trazido indevidamente pelo poder ou pela corrupção não tem a força de um só prazer trazido pela honestidade. E pena de nós, também, afinal, continuamos elegendo pessoas desse nível. Já estou resignado. Não tenho mais raiva, tenho dó. Mas e minha lista? Pois continuarei mesmo assim, sem meus já saudosos acessos de fúria:
21- cinema com lugar marcado
22- refrão repetido mais de três vezes
23- hinos
24- bandeiras
25- fronteiras
26- call center
27- ditadores
28- novelas
29- mondongo
30- pessoas que falam cuspindo.

Que mistura!
Chego a me ver no cinema - com alguém ao lado cuspindo e falando sobre mondongo - para ver um filme que mais pareceria uma novela, sobre a vida de um ditador, que começou como atendente de call center, lutando com sua bandeira em punho para aumentar as fronteiras do seu miserável país e cantando dezenas de vezes somente o refrão de seu hino, que falava de morte. Não poderia ser diferente. Isso é um pesadelo.

31- pesadelos.

8 comentários:

Denise disse...

Nesses tempos complicados, é bom ler amenidades de vez em quando. Principalmente as suas.

Letícia disse...

Eu segui a estrada de tijolos amarelos e dei uma olhada nas outras listas. Também odeio cabelo em comida e senadores de bigode. Claro que são todos uns casos perdidos, mas os de bigode, acho que são os piores. E gente que fala cuspindo ou então fica com aquele acúmulo de saliva no canto da boca. Detesto reparar nessas coisas porque há tanta coisa mais importante. Mas fazer o quê? E já que iniciou a sua lista, vou deixar aqui algumas coisas que odeio e muito:

- Gente que fala "a priori"

- Gente que fica pregando e dizendo que encontrou Jesus

- Pessoas efusivas

- Aquele programa com aquele ex-ator da Globo. Ele fica lá cozinhando e fazendo entrevista

- Maionese

- E gente que chama advogado de "Doutor".

And many more...

Bjos, Beto.

E pode fazer a lista que eu leio. =)

Beto Canales disse...

Pôxa, obrigado!

Beto Canales disse...

Pô, Letícia. Maionese?
Eu gosto principalmente daquelas que levam ao hospital...

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doações para meu projeto da minibiblioteca comunitária e outras atividades para crianças e adolescentes aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todas as pessoas de bom coração,pode doar de 5,00 a 20,00.Doações no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abençõe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

Felipe Lima disse...

Não vi nada ameno por aqui. Ótimo isso.

Zailda Coirano disse...

Oi amigo! Andei sumida, né? Muito trabalho, até os blogs deixei meio de lado, mas agora me organizei melhor e estou recomeçando (outra vez... hahaha). Quer inspiração para esses teus ódios? Dá uma passadinha no Livro do ódio!

Beijão

angela disse...

Adoro a lista! Ela ajuda a tirar o ranço das coisas odiáveis....
Ah...
- pessoas que dizem "com certeza"
- propaganda de creme dental
bj
Angela